10 Supercomputadores mais potentes

Hoje em dia qualquer telemóvel razoável tem mais poder de processamento que um computador de topo de há 7 ou 8 anos atrás. A evolução na capacidade e na eficiência do processamento informático é assombroso e o  facto leva-nos a reflectir em para o que serão utilizados os supercomputadores actuais. O que é que poderá exigir um poder de processamento como aquele que por vezes vemos anunciado nas televisões? Foi com base nesta dúvida que fomos à procura dos 10 supercomputadores mais potentes do mundo. Descobrimos que servem exclusivamente para investigação e simulação de modelos complexos e os números que os acompanham são impressionantes!

 

10. Tianhe-1A

10.Tianhe-1ACom um poder de processamento acumulado de 2,57 petaflops/s (triliões de cálculos por segundo), o Centro Nacional de Supercomputadores de Tianjin na China era em 2010 o mais avançado computador do mundo. Passou para a segunda posição em 2011 e ocupa actualmente o 10º lugar nesta lista. O seu poder é fornecido pelos 168 GPUs Nvidia Tesla M2050, que combinados com 14,336 processadores Intel Xeon permitem à China desenvolver modelos extremamente avançados para análise e simulação de sistemas de defesa.

9. SuperMUC

09.SuperMUCÉ o sistema que suporta o Leibniz Supercomputing Centre (LRZ) na Alemanha e apesar de ser um de vários sistemas baseados em processadores Intel Xeon, o SuperMUC é único em vários aspectos. Utiliza um novo sistema de arrefecimento com água quente que reduz o consumo de energia e possibilita explorar na totalidade dos quase 3 petaflops de potência – equivalente a 110 mil computadores pessoais de alta gama. Sendo um dos computadores mais rápidos da Europa e utilizado para um espectro muito alargado de investigação – desde testar o fluxo de sangue numa válvula artificial de um coração, à análise dos fluxos aerodinâmicos dos aviões ou ainda à exploração de fenómenos geofísicos.

8. Vulcan

08.VulcanPropriedade dos Laboratórios Livermore, o Vulcan é constituído por 24,576 servidores, com um total de 393,216 núcleos de processamento. Disponibiliza 4,3 petaflops de capacidade de cálculo no seu sistema IBM Blue Gene/Q aos cientistas do centro de inovação High Performance Computing (HPC), assim como de académicos que colaboram com o departamento de energia dos Estados Unidos. Quando estava em período de testes e combinado com o Sequoia, bateu o recorde do mundo com 504 biliões de eventos por segundo numa simulação. Esta simulação abriu as portas à exploração científica de complexos sistemas planetários.

7. JUQUEEN

07.JUQUEENÉ o mais recente sistema instalado no centro Forschungszentrum Juelich (FZJ) na Alemanha. Implementado com a nova arquitectura IBM Blue Gene/Q, a performance deste supercomputador que recorre a arrefecimento a água, evoluiu significativamente. Com uma potência máxima de 5 petaflops, este é um sistema construído de raiz que substituiu o anterior JUGENE. O supercomputador pode ser utilizado por qualquer investigador que consiga justificar a utilização da potência do JUQUEEN.

6. Stampede

06.StampedeAlojado no Texas Advanced Computing Center no Texas, conseguiu 5,18 petaflops/s no índice Linpack. A correr sobre uma arquitectura de servidores Dell PowerEdge C8220 e alimentado por um cluster X86, cada servidor tem 8 cores com chips Intel Xeon E5 e 32gb de RAM. Com 6400 nós, o sistema tem um total de 102,400 núcleos para processamento. A suportar todo o sistema estão mais de 100 quilómetros de cablagem.

5. Mira

05.MiraUtilizado essencialmente para o desenvolvimento científico e industrial, as 104 toneladas do MIRA alojam 786,432 processadores que debitam 8,59 petaflops. É um recurso crucial no Argonne’s Early Science Program, onde assiste os investigadores em pesquisas sobre os efeitos de terramotos, mecânica quântica, o efeito das nuvens no clima e novos materiais utilizados pela ciência. Qualquer investigador do mundo pode solicitar tempo no MIRA para simular os seus modelos e experiências.

4. K computer

04.K computerO incrível super computador da Fujitsu é o único de origem Japonesa a figurar neste Top10. Alojado no “RIKEN Advanced Institute for Computational Science”, os seus 11 petaflops de capacidade de processamento são utilizados por cientistas para criar modelos de prevenção de desastres, meteorologia e pesquisas médicas. Ao contrário de muitos dos computadores desta lista, o K não funciona sobre uma arquitectura IBM – utiliza a tecnologia proprietária da Fujitsu SPARC64 VIIIFX de oito núcleos de processamento, num total de 705,000 núcleos à disposição.

3. Sequoia

03.SequoiaÉ um supercomputador baseado no Blue Gene/Q de arquitectura IBM Power. Está instalado no Laboratório Lawrence Livermore na Califórnia e é propriedade do Departamento de Energia dos Estados Unidos. Os seus números são impressionantes: 8,304 nós de computação, 1,6 milhões de núcleos e 1,6 petabytes de memória, disponibilizando 17,17 petaflop/s no Linpack benchmark. A administração nacional de segurança nuclear utiliza o Sequoia na investigação sobre a segurança, protecção e fiabilidade das operações nucleares, substituindo os métodos que exigiam testes subterrâneos.

2. Titan

02.TitanPropriedade do departamento de Energia dos Estados Unidos, é o segundo supercomputador mais potente do mundo com um total de 17,59 petaflops no benchmark Linpack. Tem actualmente 560,640 processadores, incluindo 261,632 NVIDIA k20x, mas a sua base é o mais antigo Jaguar, que reinou como o mais rápido supercomputador durante alguns meses. O Titan resulta de uma grande actualização neste sistema, e de uma aceleração proporcionada por uma tecnologia híbrida entre CPUs da AMD e GPUs da NVIDIA que resulta em significativos ganhos de eficiência. Este monstro da computação consome uns enormes 8,21 MW, fornecendo 2,143 megaflops/watt.

1. Tianhe-2

01.Tianhe-2É o segundo supercomputador chinês a alcançar o primeiro lugar na lista dos mais potentes. Com uma potência acumulada de 33,86 petaflops no benchmark Linpack está muito à frente de todos os concorrentes. Tem 16,000 nós, cada com 88GB de memória o que perfaz um total de memória disponível de 1,404 petabytes – pornográfico! Constituído por 32 mil processadores Intel Xeon Ivy Bridge, este supercomputador tem mais de 3 milhões de núcleos. Vai estar em pleno funcionamento dois anos antes do previsto, em Novembro deste ano, e estará alojado na Universidade nacional de defesa nacional da China.

 

 

Artigos Relacionados:

Os 10 países mais poluidores
10 projectos falhados da Google
10 razões para comprar um Samsung de topo
10 Surfistas que marcam a história do Surf

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

404