10 flops tecnológicos de 2012

O mundo da tecnologia não vive só de sucessos! A frase “É preciso perder para valorizar às vitórias” não poderia ser mais adequada a muita situações vividas em 2012 por alguns empreendedores. Neste artigo fomos tentar perceber mais sobre 10 flops tecnológicos de 2012. Dos muitos que encontrámos, estes são os que vivemos mais de perto.

 

10. O declínio da “Cupon_omania”

10.Online coupons fail No início de 2012 a geração fanática pelas aplicações móveis fez do negócio das ofertas diárias de descontos um sucesso. A Groupon é provavelmente uma das mais conhecidas empresas neste ramo e no final de 2012 o seu volume de negócios tinha diminuído 79%. À medida que os investidores foram saindo da empresa, a situação foi-se agravando e o seu valor de mercado é hoje 25% do que era no final de 2011. Tudo isto numa empresa que a Google tentou comprar em 2012 por 6 mil milhões de dólares, oferta recusada pelos fundadores!

9. Google Nexus Q

09.Google Nexus Q O Google Nexus Q podia facilmente figurar na lista das gadgets mais caras de sempre … se alguma vez tivesse existido! Foi apresentado aos convidados do Google I/O 2012 como uma set-top box com a forma de uma esfera e com capacidades de fazer streaming de música e vídeo do Google Play (e apenas do Google Play) para qualquer sistema de cinema em casa. Ora existem no mercado vários equipamentos que fazem isso e muito mais por 50-100 dólares. Mesmo depois de utilizar os mais engenhosos argumentos para provar o seu conceito, a Google não conseguiu convencer o mercado e acabou por abandonar o projecto.

8. Color

08.Color app Aquilo que deveria ser hoje um caso de sucesso, tornou-se numa lição de como se forma e destrói uma bolha tecnológica. Quando apareceu a Color, uma aplicação móvel de partilha de fotografias, foi motivo de excitação sem precedentes na comunidade de startups. Antes sequer de ter um utilizador na sua plataforma já tinha recolhido 41 milhões de dólares de investidores. A Google ofereceu nessa altura 200 milhões de dólares pela empresa. A oferta foi recusada! Lançada em Março de 2011 devia permitir ao utilizador partilhar fotos com quem estivesse perto de si, mas era frequente não achar ninguém para a partilha! Chegou ao milhão de utilizadores mas rapidamente esse número estabilizou nos 100.000. No final de 2012 a aplicação foi descontinuada.

7. Segurança do LinkedIN

07.LinkedIn Leak Tudo começou com um utilizador num fórum russo a afirmar que tinha feito download de 6,46 milhões dados de passwords da maior rede social profissional do mundo. Após esta revelação, muitos outros identificaram várias lacunas no sistema de autenticação e encriptação utilizado. Com mais de 150 milhões de utilizadores, cada um com muitos dados pessoais no seu perfil, estas notícias afectaram a reputação da empresa. Mais ainda quando a própria empresa admitiu as falhas e forçou todos os utilizadores a alterarem as passwords como medida de precaução.

6. Escândalo no negócio HP/Autonomy

06.HP & Autonomy Com a intenção de diversificar o seu portfolio e aumentar as margens, a HP adquiriu por 11,1 mil milhões de dólares a empresa inglesa Autonomy em 2011. A surpresa chegou no ano passado na apresentação dos resultados do quarto trimestre! A HP teve de assumir uma perda de 8,8 mil milhões de dólares, acusando a Autonomy e o seu fundador de ter intencionalmente inflacionado o valor da empresa e as suas perspectivas de negócio.

5. Guerra de Patentes

05.Patent Wars Muito se falou de patentes durante o último ano e quase sempre pelos piores motivos. Conflitos entre Samsung, Apple, Google, Microsoft e outros gigantes da tecnologia fizeram muitas manchetes e se é certo que o sistema de patentes protege a propriedade intelectual, este ano ficou provado que o sistema tem sérias lacunas. Quando os custos dos processos são uma barbaridade, as empresas grandes tendo ou não razão na sua argumentação, podem pressionar as pequenas empresas a chegar a acordos. Por outro lado, hoje em dia é possível patentear conceitos tão vagos que qualquer outra coisa que se assemelhe pode ser alvo de um processo.

4. Stop Online Piracy Act (SOPA)

04.SOPA A nova lei era suposto combater a pirataria online e ser consensual, certo? Errado! Patrocinada por vários membros do congresso americano, o documento queria facilitar o encerramento de websites que partilhem ilegalmente música, vídeos e outro conteúdo. Os opositores conseguiram demonstrar que a lei era muito mais que isso, sendo um atentado à liberdade de expressão. Infelizmente para os apoiantes da SOPA, os maiores opinion makers da Internet  (Google, Facebook, Reddit e Wikipedia) juntaram-se para bloquear a aprovação da lei. Conseguiram!

3. Política de privacidade do Instagram

03.Instagram Privacy Policy Quando começaram a surgir rumores que o Facebook poderia adquirir o Instagram, muitos ficaram surpreendidos. Será que a aplicação grátis e sem publicidade iria justificar o seu valor no portfólio do facebook, ou essa compra levaria a mudanças drásticas na empresa? O resultado foi a agora famosa alteração dos termos do serviço – a Instagram ficava autorizada a vender as fotos dos utilizados sem necessitar de autorização, sem ter de notificar e sem qualquer espécie de pagamento ao dono da foto. O resultado desta brincadeira? Metade dos utilizadores deixaram a aplicação!

2. Entrada em bolsa do Facebook

02.Facebook IPO Pese embora a entrada em bolsa do Facebook tenha batido todos os recordes no sector tecnológico, rapidamente se tornou no pior negócio da década para muitos investidores. A empresa tornou-se pública em Maio com um preço por acção de $38, avaliando-a nuns assombrosos $104 mil milhões de dólares. Apenas duas semanas depois o preço estava nos $26,90. Mesmo tendo entrando no Nasdaq, a cotação de hoje ronda os $25,5, sensivelmente 1/3 abaixo do preço inicial.

1. Apple Maps

01.Apple Maps Com toda a excitação originada pelo lançamento do iOS6, muitos nem pensaram duas vezes e abdicaram do Google Maps pela nova ferramenta de mapas da Apple. Mal os utilizadores começaram a utilizar o Apple Maps, o descalabro começou. Erros de navegação, imagens estranhas, indicações incorrectas de monumentos e moradas mal georreferenciadas foram apenas algumas das queixas reportadas. A Apple acabou por pedir desculpa e recomendou alternativas. O novo CEO da empresa descreveu bem a situação – “We screwed up!”.

 

 

Artigos Relacionados:

Imagens da Semana (2013.20)
10 guerras de formatos
Os 10 melhores tweets da semana (2013.24)
Os 10 melhores tweets da semana (2013.25)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

404