10 dicas para iniciados nas dSLR

Há muito que revelar fotografias, ter de puxar o rolo entre fotos e muitos outros hábitos próprios de um fotografo do século XX deixaram de fazer sentido. Todos temos uma máquina digital em casa, seja ela um pequena compacta, uma bridge (compacta qb, com mais funções e zoom acima da média) ou uma dSLR (uma máquina mais cara mas com mais potencialidades e com lentes intermutáveis. Pois bem é exactamente sobre este último tipo que vamos debruçar-nos neste artigo. Quando alguém compra uma dSLR é normalmente porque deseja uma maior flexibilidade/qualidade nas suas fotos e isso não se consegue na totalidade sem perceber alguns conceitos e a tirar fotos no modo automático. Nós no em10taque também nos incluímos neste grupo dos descobridores das dSLR e foi  após muita pesquisa e alguma prática que compilámos 10 dicas para iniciados nas dSLR!

 

10. Ler o manual!

10.Manual A maior parte das pessoas nunca leu um manual de instruções na vida e o da nova máquina fotográfica não será excepção. Se é verdade que a maior parte das potencialidades são intuitivas, há de certeza funções de acesso menos óbvio e que podem fazer maravilhas pelas vossas fotos. Se por um lado é possível começar imediatamente a utilizar a máquina e tirar fotos, para o vídeo, que agora é comum nas dSLR, aconselhamos vivamente a leitura do manual!

9. Perceber os conceitos básicos

 09.Conceitos Existem muitos conceitos associados ao mundo da fotografia, mas pensamos que é consensual que há três que influenciam determinantemente o resultado final – abertura, velocidade e sensibilidade ISO. É através deste “triângulo” que se controla a quantidade de luz que vai entrar no sensor e garantia a correcta exposição da fotografia. Há inúmeros sites a explicar detalhadamente estes conceitos e que mostram detalhadamente os impactos de cada um nas fotos.

8. Adeus modo Auto

 08.sair do auto Depois de entender bem os três conceitos básicos torna-se muito mais fácil explorar as capacidades criativas da câmara. A passagem das boas fotos proporcionadas pelo modo auto, para as excelentes que podem tirar nos vários modos manuais, depende apenas de ir fazendo experiências e aperfeiçoando a técnica. Comecem por brincar com prioridade de abertura primeiro (em que os restantes parâmetros são definidos automaticamente pela máquina) e gradualmente ajustem também as outras funções. Quando mais tarde compararem uma foto em auto com uma com os parâmetros definidos por vocês, vão perceber que a diferença é muita!

7. Não abusar do flash

 07.Flash Os flashes que costumam incorporar as máquinas dSLR tendem a beneficiar pouco a qualidade da fotografia. Muitas vezes só percebemos que não o devíamos ter utilizado quando revemos o resultado e nos deparamos com um clarão nas faces das pessoas ou com a grande alteração no ambiente de uma cena. Com a actual qualidade das máquinas e das lentes é perfeitamente possível obter excelentes resultados em ambientes de pouca luminosidade, sem recorrer ao flash, aumentando apenas o ISO. O ruído que a imagem ganha com o aumento do ISO é quase sempre menos intenso que o efeito de uma flashada!

6. Fotografar em Raw

 06.Fotos em Raw Tipicamente utilizamos o formato JPG para registar as nossas fotografias. As imagens gravadas no formato RAW não têm qualquer compressão e retêm muito mais informação sobre a luz que o sensor da câmara capturou. Se compararem duas fotos idênticas acabadas de tirar, uma em RAW e outra em JPG, vão certamente reparar que o JPG tem melhor aspecto. O potencial do formato RAW é permitir trabalhar no computador a imagem em bruto, com todas as suas características originais. Notem que as imagens em formato RAW ocupam bastante mais espaço no cartão de memória que os JPG, para mesmas dimensões de imagem.

5. Trabalhar a imagem

 05.Editar Fotos Não há grandes dúvidas que é necessário um bom fotografo para fazer boas fotografias. O que provavelmente não têm noção é que tirar uma boa fotografia, sendo fundamental, não é tudo! O pós processamento da imagem digitalmente é quase sempre uma parte importante no resultado final de uma grande fotografia. Quase todas as fotografias digitais podem ser melhoras através da edição. Coisas simples como ajustar o contraste, alterar o grau de saturação, a cor, forçar a nitidez, etc. podem fazer uma diferença significativa! Seja no Photoshop, no Lightroom ou no Picasa, façam da edição um passo natural na acção de tirar uma foto!

4. Utilizar a lente certa

 04.escolher as lentes Qualquer fotógrafo profissional vos dirá que mais vale gastar dinheiro numa boa lente do que numa máquina xpto! O vidro não faz milagres … mas ajuda muito à qualidade final! Para iniciar a lente que vem com o Kit é suficiente, mas quando começarem a exigir mais, investiguem bem qual o tipo de lente que melhor vos serve. Se for para fotografar à distância há umas, para interiores outras, para acção e desporto umas mais especificas e para macro outras. Há uma infinidade de lentes disponíveis, cada uma com as suas características e vantagens, mas infelizmente nenhuma que se possa dizer que satisfaça em pleno todas as necessidades!

3. Experimentar uma Prime

 03.Prime Lens A grande maioria das dSLR são vendidas em kit, com uma lente com zoom médio que permite uma boa flexibilidade para as primeiras fotos. São especialmente competentes em cenas de exterior, mas em condições de menor luminosidade a qualidade da imagem pode deixar a desejar. É aqui que entram as lentes prime (fixas, sem zoom) de 35 ou 50mm, que com um custo razoável permitem captar muito mais luz que as lentes convencionais, tornando as fotografias nocturnas ou de interiores bastante melhores! Não temos qualquer dúvida que uma destas lentes é um excelente investimento para primeira ou segunda lente!

2. Acessórios essenciais

 02.Photo Acessorios Uma máquina dSLR é um equipamento sensível, que exige um cuidado especial do seu proprietário. Desde logo ter uma bolsa/mochila para guardar e transportar a máquina e todo o equipamento é fundamental. Se se tornarem entusiastas (e é fácil isto acontecer!) vão comprar algum equipamento essencial, para além das lentes, que complementa, facilita e garante que tirem boas fotografias em todas as situações. Recomendamos como prioridade uma bateria suplente, um tripé e um cartão de memória extra. Posteriormente podem investigar os filtros, os flashes externos e toda a restante parafernália de acessórios.

1. Sair fora da zona de conforto

 01.Extreme photo Na fotografia, como em qualquer outra coisa, a experiência conta muito! Adquire-se essencialmente com a prática e por isso não há melhor conselho do que tirar fotografias, muitas! Nem todas vão sair perfeitas, mas algumas vezes vão ficar surpreendidos com o resultado final. Tudo é fotografável! Se sempre fotografaram pessoas, comecem a fotografar paisagens. Se estão em viagem, tenham a capacidade de pensar “out of the box” e fotografar perspectivas fora do comum. Fotografar é mais do que registar um momento para a posteridade. É um prazer!

 

 

 

Artigos Relacionados:

Imagens da Semana (2012.50)
10 sites portugueses de tecnologia
10 razões para comprar um iPhone
Imagens da Semana (2013.42)

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

404