10 percursos pedestres a não perder em Portugal 10

Não sendo um país muito grande, Portugal é fértil em belezas naturais um pouco por todo o lado. Como não há melhor forma de as descobrir do que a pé, desvendamos no artigo de hoje 10 percursos pedestres a não perder em Portugal. Calcem os ténis, ponham a mochila às costas e preparem-se para uma caminhada ao ar livre inesquecível!

 

10. Rota dos Penedos Mouros – Gouveia

mourosA Rota dos Penedos Mouros percorre as freguesias de Nespereira, Arcozelo, Rio Torto e Vinhó num percurso circular que atravessa áreas de interesse arqueológico.
Na área dos Penedos Mouros é possível observar duas sepulturas antropomórficas esculpidas no cimo de um rochedo. Do percurso faz ainda parte uma visita ao Dólmen de Rio Torto, assim como uma atenção redobrada à diversa fauna e flora que é possível observar ao longo de todo o percurso.

9. Rota do Feto – Viseu

fetoA Rota do Feto é um percurso curto, homologado pela Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, com uma extensão de 5Km, de nível de dificuldade fácil e cujos pontos de interesse são de âmbito paisagístico, patrimonial (histórico/cultural) ambiental e desportivo. O percurso tem inicio na Freguesia de Mundão junto ao Lago na Quinta do Catavejo, seguindo por zona residencial em direcção a área florestal, através da qual se usufrui de zonas de sombra com pequenos recantos convidativos ao lazer e ao descanso.

8. Aldeia histórica de Piodão

piodaoA aldeia do Piódão é uma das mais belas aldeias de Portugal, tendo sido classificada como imóvel de interesse público a partir de 1978. O percurso circular tem inicio e fim no Largo Cónego Manuel Nogueira, e liga a aldeia do Piódão ao lugar de Foz d’Égua. Trata-se de um percurso com declive pouco acentuado, com algumas excepções. No final, de regresso a Piodão descansar e provar os famosos produtos gastronómicos ali produzidos

7. Rota do Javali – Manteigas

javaliA Rota do Javali permite vislumbrar uma vista panorâmica sobre a Vila de Manteigas, cruzar o interior de florestas magníficas, subir ao topo da ribeira de Leandres e sentir a cascata do Poço do Inferno. No decorrer do percurso surgem estruturas de relevante interesse, como a Casa do Guarda-florestal dos Carvalhais ou o Viveiro Florestal das Moitas.

6. Trilho do Vinho do Porto – Douro

vinho-portoO Trilho Vinho do Porto é sem dúvida um dos mais belos percursos pedestres. O percurso percorre os trilhos que atravessam as famosas vinhas da zona do Alto Douro Vinhateiro, classificado pela UNESCO como Património Mundial, em 2001. Banhado pelo Rio Douro, esta mesma região produz vinho há mais de 2000 anos.

5. Trilho das Terras de Granito

tgranitoÉ na Serra do Caramulo que encontramos caminhos e trilhos esculpidos na pedra granítica. Atravessando as aldeias de Macieira de Alcôba, da Urgueira e do Carvalho, este trilho pode ser percorrido durante todas as épocas do ano, embora se recomendem as épocas mais interessantes que deverão ser o Outono, fim do inverno e primavera, dada a disponibilidade de água que enche as albufeiras, percorre os valeiros, levadas e lameiros que o trilho descobre.

4. Rota do Magelitismo – Sever do Vouga

megalitismoSever do Vouga é uma terra com um riquíssimo património megalítico, são muitas as antas ou dólmens, deixadas pelos primitivos habitantes quando ali se fixaram.
Este percurso pedestre com cerca de nove quilómetros, e com uma duração aproximada de três horas, envolve a povoação de Arcas (nome popular de antas), assim como o Santuário de Santa Maria da Serra. Neste percurso é possível visitar três monumentos megalíticos, sendo eles a Anta da Capela dos Mouros, Anta do Poço dos mouros, e por fim a Anta da Sepultura do Rei.

3.  Circuito Pré-Histórico Fiais/Azenha – Carregal do Sal

trilho-pre-historicoO Circuito Pré-Histórico de Fiais / Azenha apresenta um dos maiores testemunhos da presença humana nesta região durante a pré-história.  Este circuito, com uma extensão de cerca de quatro quilómetros (Circuito oficial), possui sinalética e painéis explicativos. É uma zona cheia de história, onde se podem admirar as paisagens e a beleza do rio Mondego.

2. Trilho dos Moinhos – Castro Daire

moinhosO Trilho dos Moinhos é um percurso circular de curto, 5,5km, com belíssimas paisagens e elevado interesse cultural e ambiental. Durante o percurso, irá encontrará moinhos em cascata, denominados de Moinhos da Quinta. Aqui poderá descansar e desfrutar da paisagem e frescura das águas do ribeiro. O percurso está devidamente sinalizado e só tem que ter cuidado com uma ou outra zona que possa estar escorregadia.

1. Percurso da Pedra Bela – Parque Nacional da Peneda – Gerês

Pedra-BelaTem início num dos locais mais conhecidos da Serra do Gerês, o miradouro da Pedra Bela, a cerca de 800 metros de altitude. Passando pelo vale da Teixeira e descendo depois até à cascata do Arado, uma das mais famosas quedas de água do Parque, que fascina quem contempla esta maravilha da natureza. A partir deste ponto o caminho até ao miradouro da Pedra Bela é feito por estrada.

 

 

 

 

Artigos Relacionados:

Imagens da Semana (2013.01)
10 recordes olímpicos difíceis de bater
A semana em 10 comentários de um Caneco prateado
A semana em 10 comentários do Arco da Rua Augusta

10 comentários a “10 percursos pedestres a não perder em Portugal”

  1. Diogo Silva diz:

    Viva,
    existe em Portugal um grande numero de percursos pedestres, a meu ver, falta inserir nesta listas muitos outros percursos. Dos quais destaco Arouca, Madeira, e no Geres. Falta um trabalho por parte da FPCM, entidade que regula os PR uma lista de todos os PR existentes…

  2. João Santos diz:

    Conseguiram escolher 10 percursos (que acredito que sejam fantásticos) e nenhum deles se insere em Arouca, localidade que é considerada a capital do pedestrianismo!! Mais pesquisa!!

  3. Pois é diz:

    E a Arrábida em Setúbal?

  4. Carlos Almeida diz:

    sou minhoto e posso-vos dizer que temos por aqui trilhos pedestres lindos
    eu tenho por aqui um grupo e fazemos bastantes percursos pedestres por aqui MELGAÇO

  5. Miguel Sousa Tavares diz:

    Estes são os fáceis, para principiantes, depois há percursos a sério, no Gerês ou em Montesinho. Faço-os de jipe, porra, enquanto dura o maço.

  6. luis jordão diz:

    Pena é que a entidade supostamente responsável pela sua homologação e difusão (Federação Portuguesa de Campismo e Caravanismo) continue a não ter um inventário nacional dos percursos e rotas disponíveis, pelo menos num pdf online!

    Parabéns pela iniciativa!

  7. Gilberto diz:

    Boas, à passeios caminhadas magnificas seja na serra de Sintra seja na Arrábida na ilha da Madeira fiz lá 5 percursos qual eles a melhor, pela costa vicentina,Açores eu desconheço mas estou com ideias de lá ir no próximo ano tanto deste Portugal para passear, boas caminhadas abrs e bjs

  8. pf diz:

    e Sintra?!

  9. Sandra Araújo diz:

    + a subida ao Pico, nos Açores 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

404