Os 10 preconceitos mais comuns 3

Numa sociedade que vive das aparências, julgar o livro pela capa é a regra instituída. Por mais que se queira mudar a  mentalidade, parece que as pessoas estão cada vez mais avessas a aceitar que “somos todos diferentes e todos iguais”. O preconceito é um juízo preconcebido, manifestado geralmente na forma de uma atitude discriminatória que se baseia nos conhecimentos surgidos em determinado momento como se revelassem verdades sobre pessoas ou lugares determinados. Costuma indicar desconhecimento pejorativo de alguém ao que lhe é diferente. Os media não estão isentos da disseminação dos preconceitos já estabelecidos e, por vezes, até criam novos preconceitos e agudizam outros. Hoje publicamos uma lista com os 10 preconceitos mais comuns. Aqueles que continuam com mais força entre nós são os mais antigos, como o racismo, o sexismo e o preconceito social.

 

10. Preconceito com a aparência

tattoosO preconceito com a aparência é dos mais praticados por todo o mundo. Vestir-se de maneira diferente do “socialmente aceite” dá azo a olhares desconfiados, assim como tatuagens e outros acessórios menos ortodoxos. A maioria das empresas não emprega pessoas que ostentem tatuagens ou piercings e muitas pessoas pensam menos de quem as tem. No entanto muitos dos mais famosos artistas do planeta, que são idolatrados por essas mesmas pessoas, têm e exibem as suas tatuagens e estilos.

9. Nativismo

nativismoO nativismo é praticado contra emigrantes de um determinado país. Ao contrário de outras formas de discriminação, esta é encorajada e mantida por alguns governos e entidades públicas de forma a que sejam negados serviços de saúde, emprego e outros serviços.

8. Preconceito com a idade

ageismEste preconceito é mais comum do que se pensa, e tanto velhos como novos sofrem com isto. Os mais velhos são considerados ultrapassados e agarrados ao passado e os mais novos são ingénuos e inexperientes. É cada vez mais praticado por empresas e 1/5 dos trabalhadores já sentiu este tipo de discriminação no trabalho.

7. Peso/Tamanho

pesoOs standards que a sociedade criou de beleza e atracção foram os criadores de um preconceito muito comum por todo o mundo. É mais comum ser contra pessoas com excesso de peso mas com este preconceito quase ninguém se safa. Magros, baixos, altos e muitas outras características são alvo de discriminação. Está de tal maneira cravado na sociedade que as pessoas se discriminam a si próprias.

6. Religião

religiao_1A história da humanidade está pejada de relatos de perseguição e discriminação religiosa. No entanto não são só as religiões organizadas que sofrem de discriminação, os ateus são também discriminados por grupos religiosos. É também comum que a religião dominante num país tenta impor os seus costumes aos seguidores de outras religiões, muita vezes através da força, da segregação e do impedimento de acesso a cargos públicos.

5. Preconceito com deficientes

DisabledEste preconceito engloba a discriminação ou os maus tratos a pessoas com deficiência mental, emocional ou física. As pessoas com este preconceito têm tendência a inferiorizar pessoas com deficiência e em algumas partes do mundo há instituições que negam os seus serviços e emprego a este grupo de pessoas. Outro exemplo muito comum deste preconceito é a abordagem gratuita a uma pessoa com deficiência para oferecer ajuda quando esta não precisa ou quando não se perguntaria a uma pessoa sem deficiência. Normalmente quem faz isto não se apercebe de que está a discriminar o outro.

4. Homofobia

homophobiaDesde sempre que a heterosexualidade é considerada superior à homosexualidade, muitas pessoas mostram aversão e hostilidade contra homosexuais e bisexuais. Os crimes de ódio contra este grupo  tornaram-se bastante comuns em algumas partes do planeta incluíndo os Estados Unidos da América, onde cerca de 1000 crimes são registados, por ano, contra a comunidade gay.

3. Social

classismoO preconceito das classes sociais toma normalmente forma através dos mais ricos contra os que estão menos bem. Contudo o oposto também acontece, com os que tê menos posses a criticarem os mais abastados chamando-os de snobs com muito dinheiro mas sem moral. Um exemplo de preconceito social evidente é a Índia, em que o sistema de castas, que divide as classes sociais da população, provoca limitações nas aspirações de vida para as castas inferiores.

2. Sexismo

sexismoO sexismo envolve a crença de que um sexo é naturalmente superior ao outro, usualmente que os homens são superiores às mulheres e como tal devem ter mais poder. Isto coloca as mulheres em desvantagem em muitas áreas da sociedade. No exemplo do trabalho, em que se acredita que o homem é mais capaz, são criadas mais oportunidades para os homens do que para as mulheres. Por outro lado os estereótipos sobre as mulheres colocam-na muitas vezes, e predominantemente, como responsáveis pelas tarefas caseiras.

1. Racismo

racismoO racismo ocorre principalmente de duas formas. A primeira, e menos comum nos dias de hoje, é a atitude aberta de racismo, em que grupos específicos fazem propaganda pública passando a mensagem que uma raça é inferior à sua. São atitudes comuns a grupos da supremacia branca e alguns exemplos das suas acções são crimes de ódio, segregação e genocídio. A segunda forma de racismo é chamada de racismo encoberto, que actua dissimuladamente sob a forma de crença cultural de que pessoas de certa cor ou raça são inferiores. Os próprios media, muitas vezes, ajudam a manter este tipo de preconceito.

 

 

 

 

Artigos Relacionados:

10 tradições de Natal explicadas
10 desastres ambientais provocados pelo Homem
10 animais muito estranhos
Os 10 mais jovens bilionários do mundo

3 Comentários sobre “Os 10 preconceitos mais comuns

  1. Responder thamires tavares Abr 15, 2014 14:32

    mt bom esse site amei meu professor de ética mepassou um trabalho desse mas eu tenho mt ética em conceituar então busquei um site que me desse noção e achei esse ótimo..

  2. Responder Rebeca Kethlen Abr 3, 2014 18:43

    Sofro muito com o preconceito de religião. É muito ruim!
    Mas já está parando. E creio que as pessoas que assim o fazem, vão tomar consciência e entender que o que fazem é absurdo!

    • Responder Vitoria Silv Abr 11, 2014 20:00

      Oi meu nome é Vitoria eu sou 2 ano,meu professor me passou um trabalho sobre o preconceito que as pessoas sofrem hoje em dia.E eu queria saber se você pode me fala sua historia,e como voce fez pra combater esse preconceito.

Deixe um Comentário