As 10 piores erupções vulcânicas 2

Felizmente a maioria de nós não vive perto de um vulcão para os considerarmos uma ameaça, mas volta e meia um deles decide avisar-nos que mesmo estando longe é capaz de provocar estragos de proporções dantescas. Um bom exemplo deu-se quando em 2010 o Eyjafjallajökull, um dos vulcões da Islândia, entrou em erupção e causou o caos naquele país e por toda a Europa com a nuvem de cinzas a impedir milhares de voos de se realizarem. O mais interessante é que em termos de potência de erupção aquela foi considerada de pequena escala! Para tentar perceber o poder de devastação dos vulcões, hoje publicamos uma lista com as 10 piores erupções vulcânicas de que há registo. Mesmo vivendo longe deles é bom saber do que são capazes!

 

10. Monte Unzen, Japão

unzenO Monte Unzen faz parte de uma série de vulcões na região de Kyushu, no Japão. Com  1500 metros de altura, e ainda activo, teve a sua erupção mais destrutiva em 1972, quando as suas cúpulas sucumbiram e desencadearam um tsunami que matou 15.000 pessoas. Mais recentemente, em 1991, uma erupção matou 40 pessoas, incluindo 3 vulcanologistas, e destruindo as habitações perto.

9. El Chichon, México

elchichonQuando El Chinchon rebentou em 1982, matou 72.000 habitantes da cidade vizinha de Chiapas, no México. Deixou um lago sulfúrico onde antes estava a sua cúpula, que se encheu de água. Na altura a erupção foi uma surpresa para todos, pois julgava-se que se tinha extinto. Como todas as grandes explosões vulcânicas, as cinzas espalharam-se por todo o mundo, provocando o encobrimento do sol e a redução das temperaturas por todo o globo.

8. Monte Pinatubo, Filipinas

mount_pinatuboA erupção de 1991 do Monte Pinatubo foi a segunda maior erupção do século 20, tendo atingido a escala de explosividade de 6 (o máximo é 8). A explosão libertou quase 10 quilómetros cúbicos de material, desde pedras, cinza e fumos tóxicos. 800 pessoas perderam a vida e no cume ficou um lago com 1,5 Km de diâmetro.

7. Monte St. Helens, Estados Unidos

st_helens57 pessoas morreram quando, no dia 18 de Maio de 1980, o Monte St. helens explodiu. Libertou uma nuvem com 24 km de altura e foi precedido de uma terramoto com magnitude de 5.1 que provocou o deslizamento de um grande pedaço da montanha. A erupção durou 9 horas e transformou a forma simétrica do monte numa enorme cratera. O vulcão continua a expelir vapor e magma desde a erupção e a sua cúpula foi sendo reconstruída. Os cientistas estão de olho nele à espera de sinais de nova erupção.

6. Nevada del Ruiz, Colômbia

nevado-del-ruizQuando se deu a erupção, em 1985, 23.000 pessoas na aldeia de Armero perderam a vida. Provocou uma corrente de lava, lama e detritos vulcânicos, designada de Lahar, que juntamente com o derretimento dos glaciares que o envolviam, destruiu tudo no seu caminho. Não foi a primeira que este vulcão destruiu um aldeia, sendo que já o tinha feito antes há algumas centenas de anos. Nevada del Ruiz continua activo e a ser uma ameaça, e a sua alcunha é “O leão adormecido”.

5. Kilauea, Hawaii

kilaueaKilauea (que quer dizer qualquer coisa como derramador) pode não ser o mais violento e destrutivo do mundo mas ganha pela permanência de actividade. Está a expelir lava há 20 anos, sem parar! Mas é errado pensar que por ser uma erupção lenta que não causa destruição. Já consumiu duas cidades, uma boa parte de uma autoestrada e acrescentou à ilha do Hawaii quase 2,5 quilómetros quadrados, à medida que vai depositando lava no Oceano Pacífico.

4. Monte Vesúvio, Itália

VesuvioÉ talvez a mais famosa erupção de todas, por ter destruído por completo as cidades romanas de Pompeia e Herculaneum. Diz-se que a erupção, que enterrou Pompeia sob uma camada de cinzas com mais de 3 metros, durou 19 horas. As cinzas com uma temperatura de cerca de 400º carbonizaram tudo o que era matéria orgânica naquela zona. Muitas das vítimas foram encontradas sem o topo do crânio, os cérebros ferveram e explodiram com o calor.

3. Monte Pelee, Martinica

mount-peleeQuando se pensava que estava adormecido, o Monte Pelee iniciou uma série de erupções no dia 25 de Abril de 1902.  A primeira destruiu por completo a cidade de St. Pierre, matando 25.000 pessoas. Os únicos sobreviventes foram um homem que estava preso e outro que vivia fora da cidade.

2. Krakatoa, Indonésia

krakatoaQuando, em 1883, o Krakatoa rebentou, fê-lo com uma força equivalente a 13.000 bombas atómicas. A explosão foi de tal ordem violenta que foi ouvida na Austrália. Tsunamis, cinzas e fumos tóxicas cobriram ilhas inteiras nas proximidades e 36.000 pessoas perderam a vida à medida que ilhas aldeias inteiras eram destruídas. A onda de choque sentiu-se por todo o globo, tendo sido registada por barógrafos a milhares de quilómetros de distância. A erupção quase destruiu a ilha e a área ainda continua activa, uma nova ilha, chamada de Anak Krakatoa (filho de Krakatoa) nasceu nesse dia e continua a crescer de dia para dia.

1. Monte Tambora, Indonésia

tamboraTambora foi o protagonista da maior erupção vulcânica alguma vez registada. Libertou tanta cinza e poeira que bloqueou a luz e a radiação solar, reflectindo-a de volta para o espaço e provocando descida de temperaturas por todo o planeta. Assim em 1816 não houve verão. Na Europa e nos Estados Unidos houve colheitas que não se fizeram devido à falta de luz solar. Na Indonésia 10,000 pessoas morreram quase instantaneamente devido a fluxos de lava e a poeiras tóxicas. O total de vidas perdidas devido à explosão e ao tsunami que se originou foi de 92.000.

 

 

Artigos Relacionados:

2012 em 10 imagens
Os 10 animais mais venenosos
10 factos sobre a água na Terra
10 animais que mais vítimas humanas fazem

2 comentários a “As 10 piores erupções vulcânicas”

  1. belmonte diz:

    si for pra pista e roda vai volta

  2. pedro diz:

    oque que aconteceu persival porra

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

404