As 10 melhores séries infantis do século passado 12

Tínhamos planeado lançar este artigo no em10taque.com logo em 2000. Como somos pessoas justas e integras, quisemos dar as mesmas hipóteses a cada uma das séries infantis a concurso. Daí o facto de só hoje termos terminado de visionar minuciosamente todos os episódios que já passaram na nossa TV. Não restam dúvidas de que esta é a melhor lista que vão encontrar sobre este tema. Se mesmo assim encontrarem outra, desconfiem da qualidade. Afinal quem decorou todas as falas do Songoku nos 153 episódios do Dragonball, tem de merecer alguma credibilidade!

 

10. Tartarugas Ninja

Á partida ninguém diria que as tartarugas dariam bons super-heróis. É a beleza dos desenhos animados. Quem viveu o inicio dos anos 90 sentiu de perto a loucura que foi o COWABUNGA! Os quatro amigos – Leonardo, Donatello, MichaelAngelo e Rafael, juntamente com o mestre Splinter (a ratazana) e a April (a repórter boazona), combatiam em cada episódio o temível Shredder e os seus capangas. Uma grande curiosidade desta série é que provavelmente foi o melhor promotor de um alimento, até então não massificado no nosso país – a Pizza!  As tartaruguinhas foram responsáveis por muito puto balofo da altura.

 

9. Sport Billy

Ele tinha uma nave mágica (tipo despertador), e juntamente com dois amigos (a Lilly e o cão Willy) era o defensor do desporto e do fairplay. Mas o que todos recordamos mesmo é a sua mala mágica. Ele tirava de lá de dentro tudo o que pudesse impedir a bruxa Vanda e os seus ajudantes de corromper a prática desportiva e o espírito de equipa. Podia ser uma bola de snooker, ou um camião de cimento. Para além de ter servido de inspiração para as malas de mulher dos dias de hoje, a imagem do Sport Billy foi durante alguns anos utilizada como mascote da Fifa.

 

8. Dartacão e os três Moscãoteiros

Um por todos e todos por um! Ou uma! Ninguém se esquece do episódio em que se descobre que o Aramis é uma miúda. Trauma! Quem vibrou com esta série, vê um filme de mosqueteiros e está sempre à espera que apareça como actor principal um cão com umas orelhas compridas e uma bola preta como nariz. A Milady e o Cardeal ainda são hoje considerados dos melhores vilões da animação. Que grandessíssimos cab$%!s!

 

7. A corrida mais louca do mundo

Cada episódio envolvia uma corrida com o mesmo grupo de personagens – desde o Pedramóbil, ao carro dos irmãos mafiosos, passando pelo da jeitosa Penélope, todos tinham os seus truques e artimanhas. Todos ganhavam menos o veículo do Dick Detestável e do seu “cãopiloto” Muttley. E eles bem faziam trinta por uma linha para lixarem os outros. Aprendemos uma lição importante com esta série – quem se ri como o Muttley na vida real, levam muita porrada!

 

6. Tom Sawyer

A série passou inúmeras vezes na nossa RTP, mas tornou-se num ícone durante as votações do Agora Escolha. Primeiro cantávamos o genérico, depois víamos as diabruras do puto dos pés descalços e do seu amigo Hucleberry Finn, voltávamos a cantar o genérico e depois invariavelmente gramávamos um episódio do esquadrão classe A ou do Kit (que nunca competiam entre si!).

 

5. Os amigos do Gaspar

Uma série de marionetas portuguesa que conta as aventuras de Gaspar (não confundir com o Gaspar da actualidade) e seus amigos – quem não se lembra do Farturas e do Manjerico. Mas o personagem mais famoso era sem dúvida o Guarda Serôdio, cujo bigode farfalhudo continua a servir de inspiração às nossas forças de segurança. As músicas inconfundíveis eram do Sérgio Godinho.

 

4. A Brigada Falcão (Terrahawks)

Outra série de marionetas, desta vez de origem inglesa, centrada nos esforços de um grupo de defensores do planeta terra, face às forças invasoras comandadas pela temível Zelda. Dava a nítida sensação de ser um projecto low budget, feito com playmobils e com actores fraquinhos, mas que mesmo assim prendia a criançada ao ecrã.

 

3. Willy Fog – A volta ao mundo em 80 dias

Esta série comprova que nos anos 80, as séries infantis que não tivessem como personagens animais, não vingavam. O leão Willy Fog propunha-se dar a volta ao mundo em 80 dias, acompanhado pelo seu criado, a princesa e o rato Tico. Funcionou tanto como enciclopédia de animais (em todos os episódios aparecia um bicho novo), como se tornou no melhor professor de geografia que já tivemos, tantos foram os locais visitados.

 

2. As misteriosas cidades de ouro

Ouro e amizade são o mote destes desenhos animados cujas histórias se passavam maioritariamente na América do Sul. Esteban era o “filho do sol” e as aventuras giram em torno da busca da cidade de ouro. As cenas com o condor eram épicas! Curioso é que se muitas das séries desta altura hoje não dizem nada à geração mais nova, as Misteriosas Cidades de Ouro são uma excepção.

 

1. Era uma vez o Homem/a Vida/o Espaço

Não há grandes dúvidas de que este conjunto de séries, foi do melhor que se fez no mundo da animação. Seja a contar a história do Homem, a explicar como funciona o corpo humano, ou a especular sobre o nosso futuro espacial, em todos os episódios aprendíamos algo novo. Ao contrário de hoje com a Internet, há uns anos quando tínhamos uma dor de barriga íamos ver um episódio da série à procura de respostas. Percebíamos logo que as bactérias andavam a fazer buracos no estômago e que tínhamos de comer canja para activar as naves que iam fazer as reparações. Ainda hoje pensamos assim!

 

EXTRA. Dragon Ball / Dragon Ball Z

Não entrou na lista simplesmente porque é de uma categoria à parte! Seja pelos Kame Hames, pela Fusão ou pelos combates que duram 12 episódios, não há nada comparável na TV! A tradução da SIC era simplesmente brilhante e o enredo obrigava sempre a voltar no dia seguinte. Não percam o próximo artigo, porque nós também não!!

Artigos Relacionados:

10 acontecimentos marcantes no século XX
10 alimentos essenciais para desportistas
10 atletas que mais mudaram o desporto
10 meteoritos que ficaram na história

12 comentários a “As 10 melhores séries infantis do século passado”

  1. januzia diz:

    Adooooooro as tartarugas ninjas

  2. Alexandre diz:

    Esqueceram dos TRANSFIRMERS e G.I. JOE!!!
    Também esqueceram muitos clássicos japoneses como O PIRATA DO ESPAÇO

  3. Rita diz:

    Francamente, o sport Billy em 9º lugar?! E onde está Conan, o rapaz do Futuro?!!

    Otherwise, great list! E Dragon Ball fora de qq lista, total!

  4. Rui Guerreiro diz:

    A minha votação…vai para: “As misteriosas cidades de ouro”, era uma espécie de indiana Jones animado com a particularidade de poderem viajar naquele magnifico Condor, adorava ver a tecnologia daquele passarinho.
    Como o Pedro já referiu que estava em falta, um desenho animado que era o meu favorito era: “Conan, o rapaz do futuro”

    Abraço e parabéns pelo site!!!

  5. Rasp77 diz:

    É uma boa lista.. Mas sem a Rua Sésamo, não é a mesma coisa!. Há quem diga que é a maior rua do mundo.

    • hero10 diz:

      Uma qualidade que pauta o nosso trabalho aqui no em10taque é sermos isentos e imparciais. Como temos um artista desse programa a trabalhar connosco, o nosso código deontológico não nos permitiu considerar essa excelente série educativa.

  6. Pedro diz:

    Falta “Conan, o rapaz do futuro”

  7. Rute diz:

    Gostei de todos, mas mais mais nada como o Tom Sawyer, A corrida mais louca do mundo e o Muttley (tanta gente que me faz lembrar o muttley ehehehe) e claro o grande Dragon Ball / Dragon Ball Z, onde se faltava ás aulas para vermos mais um episódio….

  8. Miss Shoes diz:

    Afinal conhecia o Gaspar! 😀

  9. Manuela diz:

    De todos os que mais gostei (não consigo eleger só um) foram era uma vez o homem, volta ao mundo em 80 dias, Tom Sawyer e o Dartacão! Infância feliz, agora não há nada disto. Ao domingo de manhã era uma festa…

  10. Margo10 diz:

    E a minha votação vai para…… Tom Sawyer e Era Uma Vez Uma Vida 😀 …. belos tempos! São de facto tesourinhos que acompanharam a nossa infância e hoje é com alguma nostalgia que vejo estas imagens. Parabéns pela pesquisa e pelas horas a fio de visionamento das séries 😀

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

404