10 desastres ambientais provocados pelo Homem 4

Muitos acidentes ambientais, tais como terramotos, furacões e cheias, estão fora do controle humano, mas algumas das catástrofes mais devastadoras para o meio ambiente são causadas por pessoas! Seja na busca de melhores condições de vida, na geração de combustível, na produção alimentar, ou na extracção de matérias primas, o ser humano coloca constantemente em perigo não só a sua própria existência como as dos outros seres vivos, ao poluir os ecossistemas. Para escrever este artigo com 10 desastres ambientais provocados pelo Homem percebemos que infelizmente foram demasiados os atentados ambientais nos últimos anos. Torna-se para nós claro que muito do que o Homem faz para melhorar as suas condições de vida, tem muitas vezes um preço demasiado elevado para o planeta.

 

10. Mar de Aral, Uzbequistão

mar-aral O Mar de Aral, situado entre o Uzbequistão e o Cazaquistão, foi em tempos um dos maiores lagos do mundo, do tamanho da Irlanda. Mas desde os anos 60, quando projectos de irrigação soviéticos foram criados, a água que abastecia o lago foi desviada e o volume deste reduziu-se em 90%. O que antes era um lago repleto de peixes, sustento de uma vigorosa indústria piscatória é hoje um deserto repleto de sal. Tempestades de areia põem hoje em perigo a flora e fauna num raio de quilómetros em volta do lago. Ainda é possível ver os velhos barcos de pesca presos na areia do deserto.

9. Explosão da conduta de petróleo na Coreia do Norte

north_korea_oil A Coreia do Norte raramente divulga problemas internos e muita da informação sobre o que acontece no país é dada pelas organizações humanitárias que lá trabalham. Em Junho de 2008, uma fuga de petróleo numa velha conduta atraiu a população local que recolheu algum do combustível para utilização pessoal. Num país em que tudo é racionado, o processo de recolha do combustível foi efectuado com recurso a técnicas rudimentares e sem a mínima segurança o que acabou por resultar numa explosão que vitimou 110 pessoas. Os danos ambientais são desconhecidos já que o governo norte coreano nem sequer assume que o acidente aconteceu.

8. Incêndio de Al-Mishraq, Iraque

Al-Mishraq Em Junho de 2003 uma fábrica de enxofre situada no Iraque incendiou-se e ardeu durante 1 mês. Libertou mais de 600 mil toneladas de dióxido de enxofre para a atmosfera. Este gás é responsável por inúmeros problemas respiratórios, pulmonares e cardiovasculares na população iraquiana. A chuva ácida que provoca dizima colheitas e corrói edifícios. A NASA monitorizou os seus efeitos enquanto estudava a nuvem que o incêndio produzia.

7. Incêndio dos poços de petróleo do Kuwait

kuwait Em 1991, durante a invasão do Kuwait, Saddam Hussein ordenou que se incendiassem grande parte dos poços de petróleo da região para evitar que os americanos lhes deitassem as mãos. Incendiaram mais de 600 que arderam durante mais de 7 meses, criando um gigantesco dano a nível ambiental.

6. Explosão de Fukushima, Japão

Fukushima Em 2011, um terramoto de 9.0 graus na escala de richter provocou um gigantesco tsunami que arrasou a costa este do Japão e danificou 3 reactores nucleares da central nuclear de Fukushima. Na altura o sobreaquecimento dos reactores foi equiparado ao de Chernobyl. Mais de 100 mil pessoas foram evacuadas da área circundante e 600 morreram durante a evacuação. 300 funcionários encarregues de limpar e conter a radioactividade foram expostos excessivamente ao desperdício radioactivo. Os efeitos sobre a saúde das pessoas é impossível de calcular, mas territórios tão longínquos como a America do Norte poderá ser afectado pela radioactividade.

5. O nevoeiro assassino de Londres

killer-fog-london Com o advento da industrialização, a população londrina habituou-se a viver com um constante nevoeiro causado pela poluição no ar. Em 1952 este nevoeiro tornou-se fatal. Naquele inverno, as temperaturas desceram mais que o habitual e as pessoas queimaram mais carvão nas suas lareiras para se manterem quentes em casa. O fumo carregado de dióxido de enxofre, protóxido de azoto e fuligem envolveu a cidade numa nuvem negra que vitimou mais de 12 mil pessoas.

4. Derrame de petróleo, Golfo do México

deepwater-horizon Quando, em 2010 um acidente na plataforma petrolífera Deepwater Horizon, pertencente à BP, matou 11 funcionários, feriu outros 17 e deixou o poço a expelir petróleo para o mar, ninguém queria acreditar. A BP anunciou que a fuga apenas expelia mil barris por dia, mas na realidade os números eram bem superiores, entre qualquer coisa como 40 mil a 162 mil barris por dia. Ainda não há certezas sobre o impacto ambiental deste acidente, mas espécies de peixe daquela zona ainda não recuperaram, ainda há petróleo a dar à costa. 3,500 trabalhadores e voluntários que trabalharam na limpeza estão a sofrer de problemas no fígado e rins, devido à exposição ao dispersante tóxico utilizado.

3. Explosão de Chernobyl, Ucrânia

chernobyl O sobreaquecimento do reactor nuclear de Chernobyl, em Abril de 1986, resultou na libertação de material 4 vezes mais radioactivo do que a bomba de Hiroshima para a atmosfera. Desde o acidente um número infindável de crianças nasceram com deficiências e o número de casos de cancro e outras doenças naquela região não pára de crescer. Estima-se que o desastre possa provocar 100 mil casos de cancro, e que a área não poderá ser habitada pelo menos durante os próximos 200 anos.

2. Exxon Valdez, Alasca

exxon_valdez Em Março de 1989, o petroleiro americano Exxon Valdez colidiu com um conjunto de rochas no Alasca. O acidente provocou um derrame de mais de 40 milhões de litros de petróleo que se espalhou por uma área superior a 800 quilómetros, tendo atingido a costa. Mais de 250 mil aves e outros animais morreram, e mais de 11 mil pessoas ajudaram na limpeza.

1. Fuga de gás em Bohpal, Índia

bophal Na noite de 3 de Dezembro de 1984, na fábrica de pesticidas de Bohpal, uma fuga de metil isocianato (um químico utilizado na síntese de produtos insecticidas) provocou 15.000 mortes. Em 2004, uma pesquisa da BBC revelou que a poluição provocada pela fuga ainda pode provocar a morte de mais pessoas.

 

 

Artigos Relacionados:

10 tradições de Natal explicadas
2012 em 10 imagens
As 10 drogas mais consumidas
10 estâncias de ski na Europa que valem a pena conhecer

4 comentários a “10 desastres ambientais provocados pelo Homem”

  1. Isabela diz:

    Que horrível…

  2. Mauricio diz:

    Pode adicionar ai nessa lista, extinção do Rio Doce.

  3. JOSE FRANCISCO DE OLIVEIRA diz:

    O homem na sua corrida desenfreada em busca de mais dinheiro está prejudicando muito o planeta em vários sentidos; para se conseguir energia elétrica ou constrói-se reatores nucleares (uma maquina de matar) ou também hidrelétrica causando um dano ambiental terrível, eu vejo 02 maneiras de se conseguir energia elétrica sem por em risco os seres humanos e o meio ambiente. A ENERGIA EÓLICA e a ENERGIA SOLAR, o mudo está sendo tomado por maquinas, tudo ao nosso redor é maquina: celular, geladeira, carro, avião, tv. etc. adianta termos tanta tecnologia na terra e no futuro não poder usar? vejamos: de onde vai tirar tanto petroleo? pq tantas explosões para retirar minerais! será realmente necessário toda essa destruição? eu vejo no sol a solução se o homem começar a coletar energia solar teremos uma ótima qualidade de vida e a terra agradece, o sol nos fornece energia todo dia nunca vai faltar! já imaginou uma cidade como SÃO PAULO com todos os carros movidos a energia solar já pensou no silencio!!!!! do transito!!!!nada de poluição!!!! gente seria fantástico!!!!!!imagina o ar da cidade!!! UM DIA ISSO PODERÁ ACONTECER QUANDO O HOMEM DEIXAR DE SER CAPITALISTA E PENSAR EM VIVER E DEIXAR VIVER, somente assim teremos um mundo mais puro onde os seres vivos poderaã respirar com tranquilidade e o equilíbrio do planeta voltará ao normal…

  4. sandra diz:

    Muito bom, obrigada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

404